Dieta do Tipo Sanguíneo B

Conheça mais sobre a Dieta do Sangue B

Dieta do Tipo Sanguíneo B tantos as carnes quanto os vegetais são recomendados. Além disso, esse é o único tipo sanguíneo que não tem problemas com o consumo de laticínios. Pessoas com esse tipo sanguíneo têm mais facilidade para manter o peso.

Dieta do Tipo Sanguíneo B

Mesmo com a tendência natural para a manutenção da forma, os indivíduos pertencentes a esse grupo devem se preocupar com o tipo de alimentos que são incluídos na dieta. Alimentos como carne vermelha, laticínios, ovos e hortaliças são essenciais para o bom funcionamento do organismo com sangue B. Quem quer perder peso pode apostar no chá de alcaçuz, que ajuda a controlar os índices de açúcar no sangue e contribui para o processo metabólico.

Com relação aos exercícios o grupo B deve fazer atividades que combinem relaxamento e exercícios aeróbicos. É importante que elas sejam feitas juntamente com outras pessoas, mas não devem envolver competição. As principais sugestões são: tênis, artes marciais, ciclismo, natação, ioga e tai chi chuan.

Alimentos Benéficos para o Tipo Sanguíneo B

O ideal para manutenção do equilíbrio, é se alimentar evitando alimentos nocivos e priorizando alimentos benéficos para que o corpo funcione adequadamente. Dessa forma é possível potencializar o funcionamento do metabolismo, melhorar as funções digestivas e, consequentemente, contribuir para a perda de peso.

  • Carnes de coelho, cordeiro e carneiro;
  • Peixes como bacalhau, salmão, sardinha e truta;
  • Leite, queijos e iogurtes;
  • Feijão-branco, feijão-manteiga e feijão-mulatinho;
  • Aveia, arroz e painço;
  • Berinjela, batata doce, brócolis, beterraba, pimentão, couve-flor e inhame;
  • Banana, ameixa, mamão, uva, melancia e abacaxi;
  • Sálvia, salsa, hortelã, gengibre e chá verde;
  • Azeite de oliva, melado e curry.

Alimentos Neutros

  • Carnes de peru, boi e vitela
  • Lula, tainha, pescada, merluza e arenque
  • Manteiga, requeijão, leite de soja e ovo de galinha
  • Amêndoas, castanhas, nozes, macadâmia e linhaça
  • Granola, quinoa e farinha de trigo
  • Rúcula, pepino, nabo, espinafre, escarola, chicória, cebola, alho, cebolinha, alface, agrião, algas marinhas e abobrinha
  • Tangerina, pêssego, morango, maçã, limão, laranja, goiaba, figo, damasco, cereja e amoras
  • Tomilho, valeriana, verbena, morango, dente-de-leão, camomila a alfafa
  • Café, vinho, baunilha, cravo, orégano, mel, mostarda e vinagre

Alimentos Nocivos

  • Carnes de frango, porco e codorna
  • Peixes com atum, cação e tilápia
  • Frutos do mar como mexilhões, camarão, mariscos, polvo, caranguejo e lagosta
  • Sorvete, ovo de pata, queijo americano e ovo de codorna
  • Amendoim, avelãs, castanha-de-caju, semente de abóbora, gergelim, semente de girassol, pinhão e pistache
  • Feijão-azuqui, feijão fradinho, feijão preto, grão-de-bico e lentilha
  • Tomate, rabanete, milho, azeitonas e alcachofra
  • Abacate, caqui, carambola, romã e coco
  • Tília, sene, babosa, chá preto e genciana
  • Água com gás, refrigerantes, canela, estévia, ketchup, bebidas destiladas, maisena
  • Oleos vegetais de soja, de milho, de canola e de coco

Por causa das restrições, é muito importante que um nutricionista acompanhe o avanço da dieta para verificar se o organismo tem carência de algum nutriente.