Segredos da Dieta Anti-inflamatória

A dieta pode combater doenças com Alimentos Anti-inflamatórios

Segredos da dieta anti-inflamatória são discutidos no mundo todo, uma vez que doenças com o diabetes, o colesterol alto, a artrite e outras doenças são causadas por inflamações. Entenda como uma inflamação no organismo pode influencia na sua dieta.

Segredos da Dieta Anti-inflamatória

Dieta Anti-Inflamatória o Segredo na Alimentação

Aparentemente, diversos fatores podem fazer com que as inflamações crônicas surjam e a alimentação é um deles. Pesquisadores acreditam que a piora considerável dos nossos hábitos alimentares nas últimas décadas tem contribuído para o avanço dos processos inflamatórios e, consequentemente, para a maior incidência de doenças metabólicas crônicas.

Com o uso constante de alimentos cheios de agrotóxicos e produzidos artificialmente, estamos sobrecarregando o organismo, fazendo com que ele se sinta constantemente ameaçado. Assim, o que comemos pode causar reações inflamatórias responsáveis pela obesidade, pelo colesterol alto e pela formação de tumores malignos.

Por outro lado, existem os alimentos capazes de combater as inflamações. Eles contêm substâncias que naturalmente neutralizam as toxinas de tudo aquilo que ingerimos e dificultam a ação desproporcional das células de defesas. Por essa razõa, médicos, nutricionistas e cientistas acreditam que a chave para combater as doenças de origem inflamatória esteja em uma alimentação mais saudável.

O Instituto de Pesquisa Helfgott, o Centro de Pesquisa em Clínica Geral da Universidade de Oregon e o Colégio Nacional de Medicina Natural uniram forças para investigar o potencial de uma dieta anti-inflamatória em pessoas com diabetes do tipo 2 ou pré-diabetes. Os voluntários que participam da pesquisa, ainda não finalizada, seguem uma dieta livre de alimentos que podem ser tóxicos, como o álcool e a cafeína, porém com vários anti-inflamatórios naturais, como cereais integrais, vegetais crus, sementes oleaginosas e peixes de águas frias.

Acompanhado o desenvolvimento do diabetes nesses voluntários, os especialistas já notaram que a mudança na alimentação promoveu uma redução nos níveis de açúcar no sangue. Mais estudos precisam ser realizados para que essa relação seja, de fato, comprovada, mas outras pesquisas semelhantes apontam para a mesma direção.

O nutricionista Jack Challen relata em seu livro “The Inflammation Syndrome” alguns casos clínicos em que a mudança na alimentação trouxe melhorias para seus pacientes. Segundo os relatos, uma paciente que sofria com a asma passou a seguir uma dieta anti-inflamatória juntamente com o tratamento tradicional para a doença. Após algum tempo, os episódios de insuficiência respiratória se tornaram menos frequentes.

Esses exemplos não significam, no entanto, que a dieta é suficiente para combater todas as doenças. Os alimentos tidos como anti-inflamatórios podem, na verdade, atuar na prevenção de alguns desses problemas e reduzir sintomas paralelamente ao tratamento médico tradicional.

Dieta Anti-inflamatória como Funciona

Em termos gerais, a dieta anti-inflamatória contempla alimentos mais naturais, como frutas e vegetais orgânicos, cereais integrais, óleos de origem vegetal e carnes magras. Em contraposição, os produtos industrializados, transgênicos, ricos em gorduras saturadas ou muito açucarados ficam de fora do cardápio.

A escolha dos alimentos pode variar conforme as necessidades de cada pessoa. Veja quais são as recomendações para diferentes problemas de saúde.

  • Doença de pele - alimentos que contenham vitaminas A, C, D e E são os mais indicados, porque contêm antioxidantes naturais e auxiliam no processo de cicatrização da derme.
  • Problemas cardiovasculares - aposte em alimentos que contenham ômega 3, como castanhas, amêndoas, abacate, azeite de oliva, atum, salmão e sardinha.
  • Artrite - para aliviar as dores da artrite é importante consumir alimentos ricos em vitamina E, tais como os vegetais verde-escuros, os grãos integrais e o leite de cabra.
  • Diabetes - além de evitar o açúcar e alguns tipos de carboidratos, os diabéticos precisam consumir alimentos ricos em fibras, bem como frutas vermelhas, chás, peixes, maçã e pera.

Incluindo esses alimentos em sua alimentação, você poderá prevenir muitas dessas doenças!